Pular para o conteúdo principal

11 fatos sobre mim - que talvez você não saiba


A queridíssima Patrícia, do Ah, Coimbra! me passou este meme e eu adorei! 

(Dêem uma olhada no blog da Paty! Vale muito a pena! Ela tá fazendo mestrado em Coimbra, Portugal e conta por lá suas experiências e impressões pela primeira vez fora de casa, em um país distante, além de passar dicas valiosíssimas para quem quer estudar na terrinha!

Bom, vamos aos fatos!

1- Tenho medo de morrer sozinha e demorarem pra encontrar meu corpo.
De verdade. Quando leio sobre aquelas pessoas que morreram e dias depois o corpo foi encontrado, tenho este medo. Acho que, na verdade, o medo é de morrer sem ninguém por perto, sofrendo. Meio irracional, pouco provável, talvez, mas tenho!

2- Sou mais debochada do que gostaria.
Algumas pessoas se ofendem com isso mas é algo que tento controlar :$

3- Já chorei assistindo Jim Carrey.
Foi aí que confirmei que, sim, eu choro com muita facilidade.

4- Sofri o que hoje chamam de bullying na infância e carrego trocentos traumas por conta disso.
Dia desses, em sala de aula, comentávamos sobre bullying e um dos alunos disse que agora tyudo é bullying, que antigamente ninguém dava esse nome e todo mundo era vítima de zoação. Minha pergunta foi: "e as pessoas não sofriam?". Eu sofri bastante e, com psicólogos, percebi que carrega vários complexos por conta disso até hoje. Hoje só tem nome. Doer, doía do mesmo jeito!

5- Adoro ir ao cinema sozinha!
Amo! Adoro acompanhada, mas, sozinha, me faz sentir tão dona de tudo! A invenção de Hugo Cabret, se não me engano, fui a única na sala de cinema e isso foi bom demais!!

6- Morro de medo de perder um dente.
Esse medo eu acho tragicômico. Nunca perdi um dente que não precisasse perder - tipos os de leite e os sisos - e sempre, sempre tive medo de perder um dente com uma pancada ou até mesmo quando estou fazendo manutenção do aparelho ortodôntico. Meu dentista acha graça e repete: "Sheila, seu dente é duro pra que eu consiga arrancá-lo assim." E eu sei! Mas quem disse que consigo racionalizar isso??

7- Sou canhota.
Pois é. Algumas poucas coisas eu faço facilmente com a mão direita mas, no geral, a segurança que minha mão esquerda oferece é única. Mais inteligentes os canhotos? Sei não... rsrs

8- Rio quando estou nervosa.
Incontrolável! Já fui de tremer também mas há tempos isso não acontece.
 
9- Adoro orelhas!
Adoro! Adoro pegar, ficar fazendo carinho... Acho orelha uma coisa muito gostosa!

10- Costumo me perder quando falo muito. 
Eu faço umas digressões e não sei voltar pro começo! Super-normal eu falar, falar, falar e, depois, perguntar: "o que eu tava falando?" ou "esqueci o que eu tava dizendo." Normal, os mais próximos convivem pacificamente com isso.



11- Era exímia imitadora do Geléia, d'Os Caça-fantasmas
Não sabe quem é? Clique aqui e escute a partir dos 3:35 min. Rever me fez rir sozinha aqui, pelo personagem e por me imaginar imitando! hahah


Comentários

  1. Muito interessante a sua lista, legal poder "conhecê-la" dessa forma, "em partes", já que ainda não agendei nenhuma viagem para conhecer as belas cataratas do seu quintal :). Eu tenho alguns medos parecidos. Não digo morrer sozinho e, de algum lugar fora daqui, ver meu corpo apodrecendo porque ninguém o achou, mas de ser assassinado - e olha que é um risco real, considerando a cidade onde (sobre)vivo. Gosto quando a sala de cinema está mais vazia porque a chance de ter algum idiota tagarela é menor, e também já tive uma experiência de "sessão exclusiva" uma vez... Foi estranho, mas muito bom... E também fui vítima do que anos mais tarde inventaram de chamar de bullying. Só me livrei quando entrei na faculdade, mais de 10 anos sofrendo! Da mesma forma, trago os complexos até hoje.
    Beijos - bom feriado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Aff, o quintal aqui de casa tá lotado, menino! Um monte de gente veio conhecer as Cataratas! rsrs

      De ser assassinada tenho medo normal, mas não me sinto muito ameaçada porque, o que eu sinto em Foz, é que a violência é "localizada". O problema é em favela, beira de rio na fronteira com o Paraguai, umas bocas mal-frequentadas...

      Eu tava torcendo pra poder ir amanhã ver "Somos tão jovens" à tarde - e provavelmente enfrentar quase sozinha uma sessão - mas o filme já saiu de cartaz aqui, pode? Fiquei decepcionada demais. O resto que tá passando ou é filme de terror ou de homem. hahaha

      Beijão e delicioso feriado.

      Excluir
  2. ADOREI! Cheguei com atraso, mas cheguei...

    Também tenho um certo medinho de morrer sozinha, mas a verdade é que não me permito ficar pensando muito nisso, porque bate uma paranóia, uma coisa ruim!

    Que mal pergunte mas que cena foi essa do Jim Carrey que te fez chorar?!

    E olha, valeu os elogios do começo do post, me sinto útil, hahaha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty!

      Chorei em "O mentiroso", quase no final. Aliás, achei o filme péssimo! hahahah

      Os elogios são merecidos ;)

      Beijão.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…